FADISMA - Notícias - EntreMentes 2019: um evento marcado pela prática, diálogo e pluralidade

Fadisma - Faculdade de Direito de Santa Maria

Notícias

Central de Notícias

EntreMentes 2019: um evento marcado pela prática, diálogo e pluralidade

EntreMentes 2019: um evento marcado pela prática, diálogo e pluralidade

  • Contábeis, Direito, Graduação

A 16ª edicão da tradicional Semana Acadêmica encerrou na última sexta-feira

 

Depois de três dias de muita atividade, aprendizado e crescimento, terminou, na última sexta-feira (11), a 16ª edição da Semana Acadêmica da FADISMA - EntreMentes.

De quarta a sexta-feira, os alunos e docentes da Instituição, bem como a comunidade, puderam desfrutar de um evento que reuniu oficinas, palestras, apresentação de trabalhos, lançamentos de livros e até mesmo uma olimpíada jurídica. A semana acadêmica da FADISMA agrega valor e conhecimento para os participantes, ampliando os horizontes acadêmicos e profissionais dos alunos.

Apesar da abertura ter sido oficialmente no dia 09, à tarde, pela manhã já aconteceu o credenciamento dos participantes e uma capacitação para pesquisa, intitulada: “Como fazer um projeto de mestrado e doutorado”, ministrada pela professora do Curso de Ciências Contábeis Fabiane Chiapinoto e pela Técnica em Assuntos Educacionais da UFSM Simone Gomez.

A professora Fabiane Chapinoto falou sobre a construção de projetos de mestrado e doutorado

A atividade abordou os aspectos técnicos da produção de projetos para mestrado e doutorado, analisando editais de ingressos e a experiência pessoal das palestrantes. O objetivo foi orientar os alunos da FADISMA a aperfeiçoarem seus projetos, adaptando-os para as diferentes bancas e editais.

Durante a noite, aconteceu a abertura oficial do 16º EntreMentes, com a presença dos coordenadores de curso Igor Cezne, do Direito, e Elionai Postiglione, das Ciências Contábeis, além da professora Nathalie Kuczura, responsável pela comissão organizadora da semana acadêmica e vice-coordenadora do curso de Direito.

Os docentes Igor Cezne, Nathalie Kuczura e Elionai Postiglione abriram a noite de palestras

A primeira palestra da noite foi com Chiquinho Divilas, rapper, relações públicas, educador social, mestre em Diversidade Cultural e Inclusão Social na Universidade Feevale-RS. Chiquinho contou como o Rap mudou a vida dele quando ainda era bem jovem, e dissertou sobre seu projeto de inclusão social nas escolas das periferias, além de um tocante relato da sua trajetória pessoal e acadêmica.

Segundo Chiquinho, ao misturar ritmo e poesia, o Rap, com a educação, torna possível reduzir a evasão escolar e manter as crianças na escola, e que não só é possível como ele mesmo é exemplo disso. “O Rap salvou minha vida”, diz Chiquinho, que utilizou o estilo musical como ferramenta de estudo durante sua vida escolar, e é através dele que ele faz seu projeto educacional, mantendo as crianças na escola e longe de uma possível vida de infrações.

Chiquinho Divilas supreendeu a plateia ao abrir sua fala cantando Rap

No encerramento da noite, quem falou para o público do 16º EntreMentes foi a jornalista Fabiana Sparremberger, diretora adjunta do jornal Diário de Santa Maria. Ela trouxe relatos pessoais sobre a conciliação da vida acadêmica com a profissional, sobre trabalhar e estudar ao mesmo tempo.

Além disso, a jornalista exibiu vídeos de colegas de redação que abordaram a mesma temática. Tanto estudantes de jornalismo que hoje estagiam no Diário de Santa Maria, quanto jornalistas graduados que passaram pela experiência de trabalhar e estudar simultaneamente compartilharam suas experiências e trajetórias com o público.

Fabiana Sparremberger atua no Diário de Santa Maria desde sua fundação em 2002

Na parte final de sua fala, Fabiana comentou sobre o que faz um estudante ser um bom candidato ao estágio, tendo ela mesma coordenado seleções de estagiários para o jornal. A jornalista frisou que, independente de já ter experiência ou não, é sempre possível conseguir a vaga de estágio e que, frequentemente, é a atitude dos candidatos que faz a diferença. Ela destacou aqueles que encararam as dificuldades nas suas trajetórias pessoais de frente e superaram os obstáculos, que nem sempre são profissionais ou acadêmicos.

O segundo dia começou com a etapa final da 5ª Olimpíada Jurídica da FADISMA. Quatro equipes formadas por alunos de graduação de diferentes instituições de Santa Maria fizeram as suas apresentações atuando como uma banca de advogados que deveriam apresentar a um cliente as possíveis rotas de ação em um caso que envolvia diversos Direitos Fundamentais, como o Direito à Educação, o Direito à Liberdade Religiosa, entre outros.

A equipe vencedora, com uma composição mista entre alunos da FADISMA, FAMES e UFSM, era formada por colegas de trabalho do Cartório de Registro de Imóveis que, ao descobrirem que a Olimpíada aconteceria, decidiram “criar uma equipe para representar o Cartório e competir. Foram dois sábados de reunião, estudos e pesquisas até chegarmos à final”, relatou o representante da equipe, Gabriel Fernandes de Quadros. “Agradecemos a iniciativa da FADISMA e a oportunidade de aliarmos o aprendizado à prática", completou o graduando. A equipe vencedora levou para casa o prêmio de R$1.200,00. O segundo lugar ficou com a equipe formada por alunos do UFSM, que foram premiados em R$800,00. Já a terceira colocada, a equipe formada por alunos da URCAMP – São Gabriel, receberam R$400,00.

A equipe vencedora era composta por alunos da FADISMA, FAMES e UFSM

É justamente essa união de aprendizado e prática que destacou um dos jurados da atividade, o Coordenador Acadêmico da ULBRA, Iásin Schäffer Stahllöfer: “Quando temos a chance de ir além, notamos que o aprendizado pode, além de tudo, ser divertido.”, disse o jurista, que frisou a excelente oportunidade que a Olimpíada Jurídica traz para os alunos trabalharem a sua capacidade de argumentação e organização de ideias.

A Defensora Pública Estadual e jurada da competição Tâmara Flôres Agostini também parabenizou a FADISMA pela iniciativa e disse que a instituição “propicia um novo olhar frente o preparo do novo profissional. São novas metodologias, percepção de ensinar e de aprender. Novas ferramentas e também oportunidades”.

Durante a noite do dia 10, aconteceu mais uma rodada de palestras, desta vez com temas específicos para os cursos de graduação da FADISMA.

Na área do Direito tivemos o advogado criminalista Jader Marques com a palestra “Tribunal do Júri”, onde o jurista dissertou sobre sua trajetória profissional na área criminalista, trazendo exemplos pessoais de como lidar com os obstáculos, com as críticas relativas aos casos polêmicos, entre outros. O Tribunal do Júri, palco de grandes decisões dentro do direito criminalista, foi o pano de fundo da sua exposição sobre os desafios da carreira criminalista, onde Marques discursou sobre ética e responsabilidades do advogado desta área.

O advogado criminalista Jader Marques fez a primeira fala da noite para os alunos do Curso de Direito

Sobre o aprendizado na sua área de atuação, a advocacia criminal, ele faz um alerta: “é preciso vivê-la intensamente, cada etapa de sua jornada, para que esse aprendizado faça parte de verdade do crescimento do profissional”.

Na sequência, o advogado especialista em Direito das Famílias, Conrado Paulino, fez a sua palestra que leva um título inusitado: “Quando o Crush vira Direito?”.

Nela, o advogado tratou sobre situações envolvendo questões que, à primeira vista, parecem simples e inofensivas, mas que ao serem tratadas sob o viés do Direito das Famílias se tornam muito maiores. Paulino falou sobre a diferença entre namoro, união estável e casamento, e sobre como, muitas vezes, ações aparentemente comuns, e até inocentes, como a assinatura de um plano familiar de um serviço de streaming entre namorados se tornam provas na hora de contestar que o relacionamento era, de fato, uma união estável.

Conrado Paulino abordou de maneira diferenciada o tema de sua palestra

Para finalizar, deixou um recado aos futuros advogados: “Os futuros profissionais precisam compreender que o Direito não é autossuficiente. Essa área pressupõe um trabalho conjunto. Mas, antes de chegar nessa etapa de entendimento, é preciso identificação com a área e conexão entre a felicidade pessoal e profissional”.

Para os alunos das Contábeis, a primeira palestra tratou de um assunto importantíssimo: “A ética do contador”. O Vice-presidente de Fiscalização do CRC-RS, Paulo Comazzeto, discursou sobre os desafios da profissão de contador frente a tantas inovações tecnológicas da era digital e a importância de profissionais éticos em um momento tão cheio de inovações. Comazzeto trouxe exemplos práticos oriundos da sua posição dentro do Conselho Regional de Contabilidade, proporcionando, assim, conhecimento valioso para os futuros contadores presentes na plateia.

Paulo Comazzeto é Vice-Presidente de Fiscalização do CRC-RS e fez a primeira fala da noite para os alunos de Ciências Contábeis

E encerrando a rodada de palestras para os discentes de Ciências Contábeis, o empresário Ernani Bulow falou sobre a importância das informações contábeis no trabalho de administração, trazendo o exemplo da gestão de cooperativa médica. A fala destacou também a importância dos estudantes estarem atentos a todas as possibilidades da área, não só pelo potencial profissional, mas também pela capacidade de crescimento pessoal. "É experienciando, sobretudo na prática, que eles encontrarão não só o seu lugar, mas a vivencia que os estimulará a crescer", explicou Bulow.

Ernani Bulow ministrou a última palestra para os estudantes de Ciências Contábeis

Apesar de o terceiro dia ter se limitado a apresentação de trabalhos acadêmicos, ele não foi menos intenso que os demais. Foram mais de 30 trabalhos apresentados e distribuídos em oito grupos de trabalhos diferentes.

Os acadêmicos apresentaram seus trabalhos nas salas de aula da FADISMA durante a sexta-feira

Os mesmos foram apresentados durantes os turnos da manhã e da noite, contando com a participação de alunos e egressos da FADISMA, bem como de acadêmicos externos à instituição. As avaliações dos trabalhos ficaram por conta de docentes dos cursos de Direito e Ciências Contábeis da FADISMA.

Os trabalhos foram avaliados por professores da FADISMA

A professora Nathalie Kuczura, responsável pela comissão organizadora do 16º EntreMentes, avaliou o evento de forma muito positiva, apontando que, este ano, os alunos se envolveram de forma mais direta no evento, seja como facilitadores ou participantes da Semana Acadêmica. Entre as apresentações de trabalho, palestras, olimpíada jurídica e oficinas, a professora disse que o evento reuniu não só teoria e prática mas também aliou ensino e pesquisa de forma eficiente. Das quatro edições do EntreMentes que a docente participou da organização, ela acredita que essa tenha sido “a mais humana de todas”.

 

Unidade de Comunicação

comunicacao@fadisma.com.br

Notícias Recentes

Categorias

Arquivo

VOLTAR
© 2015. FADISMA. Todos os direitos reservados. beagle ship criacao sites