EXAME UNIFICADO DA OAB É TEMA DE PALESTRA NA FADISMA

          Os formandos em Direito da FADISMA participaram na última sexta-feira, dia 25 de abril, de uma palestra sobre o exame unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O presidente da Comissão de Exame de Ordem da OAB/RS, Dr. Carlos Alberto de Oliveira, que é advogado e professor de Direito Processual da UNISINOS, foi o convidado para falar sobre o tema ao lado dos professores Eduardo de Assis Brasil Rocha e Márcio de Souza Bernardes, ambos da FADISMA.

          O exame unificado da OAB já é uma realidade em diversos outros estados e, a partir de agora, será adotado no Rio Grande do Sul. A prova única será elaborada pela Comissão do Exame de Ordem da OAB, com o suporte técnico do CESPE/UNB, contratado para coordenar o concurso. A estrutura do exame não deverá ser alterada, continuando com a primeira fase com 100 questões objetivas e a segunda fase destinada às questões discursivas e uma peça jurídico-processual.

         Carlos Alberto de Oliveira enfatizou que o exame deverá ser moldado conforme as várias perspectivas do país. O professor observou que nos estados em que o exame unificado foi adotado, geralmente os índices de aprovação foram semelhantes aos das provas feitas pelas seccionais da OAB. A exceção, segundo ele, foi o Rio de Janeiro, cujos percentuais foram muito baixos.

         O professor Carlos Alberto de Oliveira acredita que os bacharéis gaúchos não terão dificuldade em prestar o novo exame, uma vez que a média de aprovação no Rio Grande do Sul é considerada uma das mais altas – a média de aprovação nas últimas cinco provas é de 35,62%.

 

Saiba mais sobre o exame

Como é a 1ª fase?

          São 100 questões objetivas. O candidato precisa acertar, no mínimo, 50 questões para participar da segunda fase.

Como é 2ª fase?

          É constituída de 5 problemas jurídicos e de uma peça processual. O candidato precisa<

          Os formandos em Direito da FADISMA participaram na última sexta-feira, dia 25 de abril, de uma palestra sobre o exame unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O presidente da Comissão de Exame de Ordem da OAB/RS, Dr. Carlos Alberto de Oliveira, que é advogado e professor de Direito Processual da UNISINOS, foi o convidado para falar sobre o tema ao lado dos professores Eduardo de Assis Brasil Rocha e Márcio de Souza Bernardes, ambos da FADISMA.

          O exame unificado da OAB já é uma realidade em diversos outros estados e, a partir de agora, será adotado no Rio Grande do Sul. A prova única será elaborada pela Comissão do Exame de Ordem da OAB, com o suporte técnico do CESPE/UNB, contratado para coordenar o concurso. A estrutura do exame não deverá ser alterada, continuando com a primeira fase com 100 questões objetivas e a segunda fase destinada às questões discursivas e uma peça jurídico-processual.

         Carlos Alberto de Oliveira enfatizou que o exame deverá ser moldado conforme as várias perspectivas do país. O professor observou que nos estados em que o exame unificado foi adotado, geralmente os índices de aprovação foram semelhantes aos das provas feitas pelas seccionais da OAB. A exceção, segundo ele, foi o Rio de Janeiro, cujos percentuais foram muito baixos.

         O professor Carlos Alberto de Oliveira acredita que os bacharéis gaúchos não terão dificuldade em prestar o novo exame, uma vez que a média de aprovação no Rio Grande do Sul é considerada uma das mais altas – a média de aprovação nas últimas cinco provas é de 35,62%.

 

Saiba mais sobre o exame

Como é a 1ª fase?

          São 100 questões objetivas. O candidato precisa acertar, no mínimo, 50 questões para participar da segunda fase.

Como é 2ª fase?

          É constituída de 5 problemas jurídicos e de uma peça processual. O candidato precisa<

Imagem Formulário de Contato

Entre em contato

    Informa-se que a coleta e tratamento de dados pessoais pela Fadisma visa atender ao solicitado neste formulário, bem como para o envio de conteúdo institucional relativo aos serviços prestados por esta instituição, nos termos da nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE, a qual contém mais informações relevantes sobre o tema.

    Política de Privacidade