Passagens marcadas rumo ao conhecimento: alunos da FADISMA embarcam para o Projeto Rondon

As malas estão prontas. Dentro delas só não cabem as expectativas, transbordantes. Na quinta-feira, 7, os alunos da FADISMA Alisson Ribeiro, Bruno Halberstadt, Carolina Padoin, Gabriel Disconzi, Graciele Menezes, Luiza Weber, Mariana Rocha e Matheus Preto, acompanhados das professoras Daiane de Aguiar e Carolina Suptitz, partem para o Amazonas, em mais uma edição do Projeto Rondon. No município de Careiro, o trabalho será desenvolvido junto com a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP).

A professora Daiane de Aguiar é a responsável pelo Projeto Rondon na instituição e a professora Carolina Suptitz é quem coordena esta operação. Ambas acompanharam os alunos na primeira viagem, em janeiro, para o Pará e Piauí, agora participam da segunda expedição. Carolina compartilha suas impressões: “Participar do Rondon foi uma experiência incrível, principalmente por poder ver, em ato, aquilo que todo professor ambiciona ver em seus alunos: a transformação dos estudantes, adquirindo um perfil pesquisador, já que todos precisam dominar o conteúdo das oficinas que ministrarão para a comunidade; ativo, já que durante o trabalho no município, inúmeras são as situações que se apresentam e que exigem uma ação imediata; sensível e humanista, já que o contato com comunidades bastante diferentes e, algumas carentes, provoca um repensar nos próprios valores, crenças e ambições”. Em abril deste ano, ela foi até Careiro para conhecer e já tem uma prévia de como será edificante esta experiência: “Em época de chuvas, boa parte das ruas ficam inundadas, que é, talvez, o que iremos encontrar agora em julho. As pessoas são muito receptivas e possuem muita vontade de estudar, aprender”.

A aluna Jinnefer Pereira participou da Operação Carajás, em janeiro, na cidade paraense Água Azul do Norte. Ela afirma que a experiência a fez ver o curso de Direito com outros olhos: “O curso nos dá uma visão crítica da sociedade e das situações. O Rondon proporciona que, além da crítica, possamos agir. Passamos a agir e pensar os modos de atuar para aquele município e quais os impactos de nossa atuação. Buscamos soluções sustentáveis e duradouras. Resumindo, nos tornamos agentes sociais ativos e conscientes”, argumenta.

Para a Operação Peixe Boi, como foi intitulada esta expedição que começa amanhã, os alunos selecionados participaram de diversas qualificações, onde aprenderam sobre as oficinas que vão ministrar, assim como já simularam tal qual como será feito na comunidade. Cada aluno está responsável por, no mínimo, quatro oficinas com temas como uso e consumo consciente da água, reaproveitamento de alimentos, gestão de orçamento familiar, entre outros. O retorno acontece no dia 24 de julho. Você pode ir se despedir do pessoal, que embarca amanhã, 7, às 23h30min e acompanhar as atividades dos alunos no blog: http://rondonfadisma.blogspot.com

Assessoria de Imprensa FADISMAFernanda Couto Rostan / Dois Agência de ConteúdoContato: [email protected]

As malas estão prontas. Dentro delas só não cabem as expectativas, transbordantes. Na quinta-feira, 7, os alunos da FADISMA Alisson Ribeiro, Bruno Halberstadt, Carolina Padoin, Gabriel Disconzi, Graciele Menezes, Luiza Weber, Mariana Rocha e Matheus Preto, acompanhados das professoras Daiane de Aguiar e Carolina Suptitz, partem para o Amazonas, em mais uma edição do Projeto Rondon. No município de Careiro, o trabalho será desenvolvido junto com a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP).

A professora Daiane de Aguiar é a responsável pelo Projeto Rondon na instituição e a professora Carolina Suptitz é quem coordena esta operação. Ambas acompanharam os alunos na primeira viagem, em janeiro, para o Pará e Piauí, agora participam da segunda expedição. Carolina compartilha suas impressões: “Participar do Rondon foi uma experiência incrível, principalmente por poder ver, em ato, aquilo que todo professor ambiciona ver em seus alunos: a transformação dos estudantes, adquirindo um perfil pesquisador, já que todos precisam dominar o conteúdo das oficinas que ministrarão para a comunidade; ativo, já que durante o trabalho no município, inúmeras são as situações que se apresentam e que exigem uma ação imediata; sensível e humanista, já que o contato com comunidades bastante diferentes e, algumas carentes, provoca um repensar nos próprios valores, crenças e ambições”. Em abril deste ano, ela foi até Careiro para conhecer e já tem uma prévia de como será edificante esta experiência: “Em época de chuvas, boa parte das ruas ficam inundadas, que é, talvez, o que iremos encontrar agora em julho. As pessoas são muito receptivas e possuem muita vontade de estudar, aprender”.

A aluna Jinnefer Pereira participou da Operação Carajás, em janeiro, na cidade paraense Água Azul do Norte. Ela afirma que a experiência a fez ver o curso de Direito com outros olhos: “O curso nos dá uma visão crítica da sociedade e das situações. O Rondon proporciona que, além da crítica, possamos agir. Passamos a agir e pensar os modos de atuar para aquele município e quais os impactos de nossa atuação. Buscamos soluções sustentáveis e duradouras. Resumindo, nos tornamos agentes sociais ativos e conscientes”, argumenta.

Para a Operação Peixe Boi, como foi intitulada esta expedição que começa amanhã, os alunos selecionados participaram de diversas qualificações, onde aprenderam sobre as oficinas que vão ministrar, assim como já simularam tal qual como será feito na comunidade. Cada aluno está responsável por, no mínimo, quatro oficinas com temas como uso e consumo consciente da água, reaproveitamento de alimentos, gestão de orçamento familiar, entre outros. O retorno acontece no dia 24 de julho. Você pode ir se despedir do pessoal, que embarca amanhã, 7, às 23h30min e acompanhar as atividades dos alunos no blog: http://rondonfadisma.blogspot.com

Assessoria de Imprensa FADISMAFernanda Couto Rostan / Dois Agência de ConteúdoContato: [email protected]

Imagem Formulário de Contato

Entre em contato

    Informa-se que a coleta e tratamento de dados pessoais pela Fadisma visa atender ao solicitado neste formulário, bem como para o envio de conteúdo institucional relativo aos serviços prestados por esta instituição, nos termos da nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE, a qual contém mais informações relevantes sobre o tema.

    Política de Privacidade